Indonésio que ajudou a estabelecer leis estritas de adultério é açoitado por adultério

gettyimages-1179156558-2048x2048
Mukhlis, membro do Conselho de Aceh Ulema (MPU), reage ao ser chicoteado em público por um membro da polícia da Sharia em Banda Aceh em 31 de outubro de 2019. (CHAIDEER MAHYUDDIN/AFP/Getty Images)

Um homem indonésio – que trabalhou para uma organização que ajudou a elaborar leis estritas de adultério – foi açoitado publicamente depois de ser pego tendo um caso com uma mulher casada.

Mukhlis bin Muhammad, do Conselho de Aceh Ulema (MPU), foi açoitado 28 vezes.

A mulher com quem ele teve o caso foi chicoteada 23 vezes.

Mukhlis é da região profundamente conservadora de Aceh, o único lugar na Indonésia que pratica a estrita lei islâmica, a Sharia.

O sexo gay e os jogos de azar também são puníveis com o público em Aceh.

Esta é a lei de Deus. Qualquer um deve ser açoitado se for considerado culpado, mesmo que ele seja membro do MPU“, disse Husaini Wahab, vice-prefeito do distrito de Aceh Besar, onde Mukhlis mora, à BBC News Indonesia.

O casal foi pego pelas autoridades em setembro, aparentemente em um carro estacionado perto de uma praia turística.

A prisão aconteceu na quinta-feira. Husaini acrescentou que Mukhlis seria expulso do MPU.

O homem de 46 anos também é um líder religioso islâmico. Ele é o primeiro líder religioso a ser chicoteado publicamente em Aceh desde que a lei da Sharia entrou em vigor em 2005.

O MPU assessora o governo local e a legislatura na elaboração e implementação da lei da Sharia em Aceh.

Aceh recebeu direitos especiais para introduzir suas próprias leis islâmicas mais rígidas, há mais de uma década.

As leis contra a homossexualidade foram aprovadas em 2014 e entraram em vigor no ano seguinte.

O sexo extraconjugal, o jogo e o consumo, produção e distribuição de álcool são todos ilegais pela lei da Sharia.

Em 2017, dois homens foram chicoteados 83 vezes cada em Aceh depois de serem pegos fazendo sexo.

Bastões são tipicamente feitos de vime. Aqueles que executam oa punição têm todas as partes do corpo, exceto os olhos, cobertas para impedir que sejam identificadas.

A punição deve ocorrer publicamente em uma plataforma ao ar livre, embora as crianças sejam impedidas de assistir.

A lei da sharia se aplica a muçulmanos e não muçulmanos em Aceh.

*TRADUÇÃO LITERAL E NA INTEGRA

Fonte:

Indonesian man who helped set strict adultery laws flogged for adultery. Disponível em: <https://www.bbc.com/news/world-asia-50258727>. Acesso em: 1. nov. 2019.

Publicado por europaemchamas

Alguém anônimo que busca alertar as pessoas do perigo da invasão silenciosa que a Europa sofre por parte dos muçulmanos. Acesse: https://europaemchamas.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: