Estudo: Quase metade dos migrantes que alegam ser menores de idade na Alemanha são adultos

gettyimages-1175911554-2048x2048
Uma mulher refugiada síria fica com seu bebê na frente de sua casa no campo de refugiados de Kahramanmaras em 19 de setembro de 2019 em Kahramanmaras, Turquia. (BURAK KARA/Getty Images)

Um estudo realizado pelo Instituto de Medicina Legal de Münster revelou que quase metade dos migrantes que afirmam ter menos de dezoito anos são adultos.

Em nome dos tribunais e dos escritórios de assistência social aos jovens, médicos legais de Münster investigaram a idade de quase 600 chamados “refugiados menores não acompanhados”, cuja idade estava em dúvida.

O que os pesquisadores descobriram foi chocante.

Dos 600 “menores não acompanhados” que foram examinados por médicos, 40% dos jovens eram adultos, relata o Focus Online. A maioria desses homens era do Afeganistão, Eritreia, Argélia e Guiné.

O número de 40% é mais do que provável uma estimativa baixa. Se houvesse alguma dúvida sobre a idade de um migrante após a análise forense, os pesquisadores os classificaram como menores.

O professor de ciências forenses e o vice-diretor Andreas Schmeling disseram aos membros da imprensa: “Como não podemos identificar a data de nascimento do dia, há uma área cinzenta. Com essa variabilidade, sempre julgamos a favor da pessoa em questão. Assim, em caso de dúvida, ele seria classificado como menor”.

As idades dos migrantes foram determinadas através de dados obtidos de vários métodos diferentes. Os migrantes foram submetidos a exames físicos, enquanto suas próteses, ossos do punho e clavículas foram examinados por raios-x.

Deve-se saber que os chamados “refugiados menores não acompanhados” recebem tratamento especial na Alemanha. Eles recebem mais apoio financeiro e social, embora geralmente não precisem morar em acomodações coletivas.

A Associação Alemã de Cidades e Municípios estimou que o custo para cuidar de ‘menores não acompanhados’ é de aproximadamente 5.000 euros por mês.

Os médicos na Alemanha não são os primeiros na Europa a descobrir a verdade perturbadora de que grandes porcentagens dos chamados migrantes menores de idade não estão na idade de receber tratamento especial.

Em junho, o Voice of Europe cobriu um relatório que revelou que 90% dos migrantes marroquinos que vieram para a Suécia nos últimos anos sob o pretexto de serem “menores” são adultos.

No ano passado, na Suécia, um dentista teve sua carreira arruinada depois que revelou ao público que 80% dos pacientes ‘crianças’ migrantes que ele estava atendendo em sua clínica eram adultos.

E, há apenas algumas semanas, as estatísticas recém-divulgadas na França revelaram que os contribuintes franceses gastam nada menos que dois bilhões de euros por ano com os chamados “migrantes menores de idade”.

*TRADUÇÃO LITERAL E NA INTEGRA

Fonte:

Study: Nearly half of migrants claiming to be underage in Germany are adults. Disponível em: <https://voiceofeurope.com/2019/09/study-nearly-half-of-migrants-claiming-to-be-underage-in-germany-are-adults/>. Acesso em: 16. set. 2019.

Publicado por europaemchamas

Alguém anônimo que busca alertar as pessoas do perigo da invasão silenciosa que a Europa sofre por parte dos muçulmanos. Acesse: https://europaemchamas.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: